Buscar
  • Marcus Denzo Sakae

03 Índices para você diagnosticar a sua empresa!

( Por Gabriel Gandra do Nucont)


Ser um empresário é ser líder de si mesmo e da sua equipe, é gerir bem os processos, os recursos da empresa e ainda, traçar os próximos passos.

Em palavras, talvez, não fique evidente o quanto isso pode ser difícil, se feito sozinho.

No entanto, duas coisas podem te atrapalhar, ao invés de lhe ajudar: a falta de conhecimento acerca de quais índices são importantes para o seu acompanhamento e a compreensão errada deles!


Portanto, o meu objetivo hoje é lhe apresentar os PRINCIPAIS índices que você DEVE utilizar para basear a sua tomada de decisão e como o seu Contador pode lhe auxiliar nisso!


1º) Lucratividade


Lucratividade não é lucro.

Mas nem por isso você deve esnobá-lo! (rs)

O objetivo dele não é evidenciar o seu prejuízo ou o seu lucro, mas sim, de compreender se a sua operação é válida ou não.


A Lucratividade é calculada assim:


(Lucro líquido/ receita bruta) x 100


E o que isso significa?

Ele lhe fornece em percentual se a sua operação paga os seus custos e despesas (gastos) e ainda gerar lucro.

Por ser um índice, ele é comparável e é uma excelente forma de compreender – sob essa perspectiva – qual o desempenho da sua empresa se comparada com o que é visto no mercado e nos seus concorrentes.


2º) Ciclo Financeiro e Operacional


Um dos problemas responsáveis pela falência das empresas brasileiras é a falta de capital para financiar a operação.

Em outras palavras, a má gestão da operação.

Seja por falta de capital, seja por compras indevidas de mercadoria, altos prazos de recebimento e baixos prazos para pagamentos dos fornecedores, enfim.. tudo isso está relacionado ao modo como você gerencia a sua operação.

Parece ser simples de resolver: só ter dinheiro em caixa, por exemplo, no entanto, na prática, para atuar frente à causa-raiz, devemos entender a tríade dos prazos!


São eles: Prazo Médio de Pagamento(PMP), Prazo Médio de Recebimento(PMR), Prazo Médio de Estocagem(PME).


São esses os responsáveis pelo Ciclo Operacional e Financeiro da sua empresa, que é a referência para diagnosticar a saúde da sua empresa.

Mais do que entender o que eles significam individualmente, o que não será o objetivo, mas sim a relação entre eles.


De forma breve, temos:


PMP: tempo médio para o pagamento aos seus fornecedores e parceiros.

PMR: prazo médio que é dado aos seus clientes para pagamento do seu produto e/ou serviço.

PME: tempo compreendido em dias em que a mercadoria - desde a sua compra à venda - permanece na empresa.


O Ciclo Operacional e o Ciclo Financeiro são as conclusões que conseguimos chegar com os dados acima.

O Ciclo Operacional é dado por:


CO = PME + PMR


Como podemos ver acima, é o somatório do tempo que a mercadoria fica dentro da empresa acrescido do tempo médio que o seu cliente lhe paga. Completando a sua operação.

Ou seja, esse é o caminho que o dinheiro percorre dentro da empresa.

É o tempo desde a compra da mercadoria, passando pelo recebimento da sua venda e subtraído do prazo que possuído para quitar com os parceiros.

Com ele é possível entender se você precisa pagar os seus fornecedores antes de receber dos seus clientes ou se os próprios recebimentos financiam a sua operação.


Simplificando:

NCG positivo: a empresa possui o capital necessário para financiar a própria operação, significando que ela recebe dos seus clientes anterior ao prazo para pagar os seus parceiros!

E isso é ótimo! A cadeia produtiva da empresa ocorre, praticamente sozinha, hehe!


NCG negativo: Não há capital disponível para que a operação aconteça. Isso significa que você tem de pagar os seus fornecedores e parceiros antes mesmo de receber.

Ou seja, esses prazos acordados são um risco para a saúde da companhia! E devemos prestar bastante atenção para que não seja necessário buscar esse capital externo e cair em um ciclo vicioso de empréstimos e financiamentos.


Conclusão


Compreendo a lucratividade sabemos melhor o nosso posicionamento no mercado e se estamos sendo ou não eficientes.

E ao olharmos para os dois grandes ciclos presente dentro da tua empresa, visualizamos como a operação está tão ligado ao sucesso ou insucesso da empresa.

E não falando apenas de lucro e rentabilidade, mas de possuir recursos disponível para investimentos estratégicos, para emergências e até mesmo para dar continuidade à operação!

E o mais importante disso tudo, é que há quem pode te ajudar, tanto na compreensão dos termos, como com a análise dos seus resultados e em como podemos nos direcionar ao caminho certo: seu contador!

Todos os índices e MUITOS outros podem ser calculados por meio dos demonstrativos financeiros!

Você JAMAIS está só, basta saber com quem pode contar!

8 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo