Buscar
  • Marcus Denzo Sakae

Abrir uma empresa do MEI é simples mas nem tanto!

Será que o MEI é uma criação voltada para arrecadação de impostos ou para a desburocratização?

A resposta pode ser dada por cada um que ler este artigo.

Embora qualquer um tenha a facilidade de acessar o site do Portal do empreendedor e abrir a inscrição da sua empresa, essa facilidade não traduz todos os procedimentos que devem ser realizados na manutenção do MEI.

São muitas as vezes em que recebo clientes com várias pendências causas pela falta de informação, e ao meu ver pelas facilidades que passam a falsa ideia de que o Microempreendedor Individual não tem outro compromisso além de pagar a guia do MEI ou até mesmo que essa guia não deixa de existir (de ser cobrada pelo fisco) mesmo que não tenha operação ou faturamento.

Assim, ressalto que abrir uma empresa pelo Portal do empreendedor demanda um grande conhecimento de como funciona a tributação do MEI, o que é a guia por excesso de receita (até 20% acima do limite do MEI), o que é “Desenquadramento” retroativo, o que são as declarações anuais obrigatórias, quais as penalidades por omissão de receita, quais as obrigações referentes a emissão de NFS-e, CTE-e, NFE, qual a diferença entre as personalidades jurídicas, dentre outros. Muitas dessas informações não são exigidas pelo fisco, com o mesmo empenho que as guias do MEI, trazendo várias complicações as empresas que começam “micro” e terminam com as complicações “macro”.

Sendo que muitas desses empreendedores só se darão conta de quantos problemas tem quando são autuados, ou quando o faturamento cresce um pouco, aí descobrem que o pouco que ganharam, vai desaparecer na solução para regularizar a empresa.

A regularização muitas vezes passa por denúncias espontâneas, pagamento de juros e multas, autuações por parte dos órgãos governamentais, e um verdadeiro “malabarismo” contábil que os contadores dedicados realizam para que fique tudo regular como manda a legislação.

Então fica a dica, sempre que pensar em abrir uma empresa no MEI, converse com um bom profissional contador, pois esse é o profissional “Cientista da Riqueza” que pode fazer luz as suas ideias empreendedoras, fazendo que sua a maior preocupação seja realmente desenvolver sua capacidade empreendedora, dando o auxílio que todo empresário deve ter na tomada de decisão baseada na lei e nas informações pertinentes.

(Marcus Denzo Sakae - Contador)



9 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo